top of page

Jornalistas guineenses do interior do país relatam ameaças

De ameaça às dificuldades económicas, os homens da imprensa guineense fazem do jornalismo a maior paixão das suas vidas. Os profissionais que operam no interior do país relatam dias difíceis quando o mundo assinala hoje o Dia Internacional da Liberdade de Imprensa.



O Índice Mundial da Liberdade de Imprensa 2024 divulgado nesta sexta-feira, 3, pela organização Repórteres Sem Fronteiras coloca a Guiné-Bissau no lugar 92, menos 14 lugares que no ano passado.


O documento diz que a "acentuada deterioração da segurança dos profissionais da comunicação social, combinada com pressões políticas e económicas, pôs à prova a prática do jornalismo nos últimos anos".


Comments


bottom of page