top of page

Polícia lança gás para dispersar deputados

A polícia guineense impediu esta quarta-feira o acesso de alguns deputados à sede do Parlamento em Bissau, com recurso a granadas de gás lacrimogéneo atiradas ao ar para dispersar pessoas nas imediações do edifício.


O porta-voz dos 54 deputados que pretendiam aceder às instalações do parlamento, Armando Mango, disse aos jornalistas, já na sede do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) que a atuação da polícia "é ilegal".


Durante cerca de 30 minutos a Polícia de Intervenção Rápida (PIR) atirou granadas de gás lacrimogéneo nas estradas que dão acesso à sede do Parlamento "e ainda deteve alguns dirigentes" do PAIGC, de acordo com uma fonte do partido.


Comentarios


bottom of page