top of page

Presidente guineense acusa jornalistas de serem da “oposição”

O Presidente da Guiné-Bissau considera que os jornalistas são da “oposição” e ameaça acabar com as entrevistas a “analistas políticos” sobre a situação política do país. Diz Umaro Sissoco Embaló que os jornalistas “têm responsabilidades” na imagem do país e que “não devem transmitir só o que é mau”.


Após inaugurar a reabilitada Avenida Amílcar Cabral, o chefe de Estado guineense falou sobre os jornalistas, referindo: “penso que vocês são todos da oposição”. Considerou que os “jornalistas devem ter liberdade” mas “ninguém tem direito de mentir” nem “devem alugar pessoas para insultar os outros”.


Sissoco Embaló criticou também a audição de analistas sobre a situação política do país, sublinhando que essa prática não é corrente noutros países, “seja Angola, Moçambique, São Tomé ou Senegal” e diz que vai acabar com essa “anarquia”.

תגובות


bottom of page